Porcelana

Busca:

Sábado, 20 de Setembro de 2014
Hora:02:57:55 PM
Seu IP:54.234.2.94

12467 acessos desde 23 de janeiro de 2006.

Porcelana


Porcelana
 
A porcelana é um produto branco, impermeável e translúcido. Ela se distingue de outros produtos cerâmicos, especialmente, da faiança e da louça, pela sua vitrificação, transparência, resistência, completa isenção de porosidade e sonoridade.

A porcelana é conhecida na China pelo nome de yao e sua origem é remota; embora as peças mais antigas de que temos noticia correspondam ao século VI d.C., e é provável que ela date do quarto milênio antes de Cristo.

O equivalente europeu ao yao, portanto a autêntica porcelana, é a denominada “massa dura”, composta por uma substância argilosa chamada caulim, por outra substância feldspática conhecida como péntusé, bem como por quartzo e alabastro. Todas estas substâncias devem ser pulverizadas e misturadas com água para formar uma papa densa e leitosa que, ao ser levada ao forno e submetida à temperaturas que oscilam entre 1.250 °C e 1.350 °C, transforma-se em uma massa vítrea, dura, densa, branca , impermeável e translúcida que ressoa ao ser tocada; ou seja, naquilo que conhecemos como porcelana.

Embora desde os primeiros anos do século XX se usasse um torno elétrico para trabalhar a massa já vitrificada de figuras de porcelana, as peças eram normalmente feitas com moldes. Neste método, a massa ainda fria de porcelana é derramada em um molde, em geral de gesso, de maneira que adira às faces interiores do mesmo. Feito isto, deixa-se secar durante algum tempo ao relento ou em lugar adequado, para que o gesso do molde absorva parte da umidade da massa.

Separada do molde, a peça é levada ao forno e submetida, durante doze ou quatorze horas, a uma temperatura entre 500 °C e 900 °C. Durante este tempo, ocorre um processo de secagem, que deve ser feito com grande cuidado para evitar que a massa se quebre. Nele, a umidade e a porosidade da massa diminuem enquanto aumenta sua coesão.

Depois deste primeiro processo é feita a impermeabilização ou vitrificação da peça, que consiste em cobri-la com um esmalte ou verniz, em cujos elementos – os mesmo da cerâmica tradicional – também encontra-se o quartzo, responsável por sua característica translucidez. Feito isto, a peça é novamente levada ao forno, permanecendo desta vez cerca de vinte e quatro horas a uma temperatura entre 1.400 °C e 1.500 °C.


As primeiras peças de porcelana que chagaram à Europa causaram assombro devido, fundamentalmente , a duas propriedades inexistentes na cerâmica até então conhecida: a translucidez e o som por ela produzido ao serem tocadas. Isto fez que ambas características se associassem ao termo “porcelana”, de modo que posteriormente, qualquer material cerâmico que possuísse uma ou ambas características era erroneamente qualificado como porcelana. O mesmo acontece, por exemplo, com a chamada massa mole e com o grés.

A massa mole, foi fabricada pela primeira vez em Florença, por volta de 1575 e com ela foram produzidas as porcelanas conhecidas como Porcelana dos Médicis. Fazem parte de sua composição pós de vidro, alabastro, cal, mármore, esteatita e outros tipos de argilas locais que determinam e diferenciam os vários centros produtores. Assim, em Capodimonte usava-se terra de Frascaldo; em Mennecy, a chamada massa de Barbin e, nas fábricas inglesas, cinzas de ossos queimados que dão à massa um característico tom acinzentado. Porém, estes elementos sempre se fundem a uma temperatura máxima de 1.100 oC e a impermeabilização da peça é feita por uma camada de vernizes de chumbo que nunca se misturam com a massa.

As cores empregadas na decoração devem ser frias e o azul deve ser sempre celeste. O grés surgiu pela primeira vez na China durante a dinastia Shang (século VI d.C.) e sua semelhança com a porcelana é tão grande que, assim como ela, também é chamado de yao. Na Europa, o grés foi descoberto de modo acidental, sem se conhecer a sua existência na China, no século XII, na região da Renania e, a partir do século XIV, passou a ser fabricado em quase toda a Europa Central e Inglaterra. Na verdade, a primeira porcelana feita em Meissen, no século XVIII era grés, pois sua massa fora submetida a uma temperatura mais baixa que a necessária para a fabricação da autêntica porcelana.

Diferente da porcelana, o grés não é branco, mas apresenta tonalidades cinzas ou

Informações retiradas do Site Porcelana Mizuno...www.porcelanamizuno.com.br

Inforgel Fornos Genga :: Home | Contato | Mapa do Site :: Tecnologia Site Inteligente